quinta-feira, 3 de junho de 2010

Por que preservar a biodiversidade?

A grande apreensão que existe hoje em dia é de que o ser humano esteja provocando o desaparecimento de muitas espécies numa pequena escala de tempo, o que pode ocasionar uma redução drástica da biodiversidade. Este desaparecimento é ocasionado pela construção de barragens, desenfreada urbanização, destruição das florestas, poluição e, principalmente, pela prática da agricultura predatória.




A Biodiversidade é uma das propriedades fundamentais da natureza, responsável pelo equilíbrio e estabilidade dos ecossistemas, e fonte de um potencial enorme de uso econômico.












As funções ecológicas exercidas pela biodiversidade são pouco entendidas, ainda que seja considerado que a biodiversidade seja responsável pelos processos naturais e pelos produtos fornecidos pelos ecossistemas e espécies que sustentam outras formas de vida e modifica a biosfera. A biodiversidade possui, além de valor essencial, valor ecológico, genético, social, econômico, científico, educacional, cultural, recreativo e estético.




É preciso preservar a biodiversidade.
Alguns razões para esta preservação são:
Razões éticas: o ser humano tem o dever moral de proteger outras formas de vida, como espécie dominante no Planeta;
Razões estéticas: pela beleza e pelo prazer que as pessoas têm em apreciar a natureza e de ver animais e plantas no seu estado selvagem. Teríamos um mundo sem graça, se não houvesse flores, pássaros, peixes no mar, animais na floresta.
Razões econômicas: a diminuição de espécies pode prejudicar atividades já existentes e comprometer a sua utilização no futuro. Estima-se que pelo menos 40% da economia mundial e 80% das necessidades dos povos dependem dos recursos biológicos.
Razões funcionais da natureza: a redução da biodiversidade leva a perdas ambientais. Isto ocorre, pois as espécies estão interligadas por mecanismos naturais com importantes funções, como a regulação do clima, purificação do ar, proteção dos solos, das bacias hidrográficas contra a erosão, controle natural de pragas.
Se a diversidade de espécies for menor, a vida na Terra torna-se ao mesmo tempo mais sujeita a alterações ambientais. Quanto mais rica é a biodiversidade, maiores são as chances para descobertas no campo da medicina, da alimentação, do desenvolvimento econômico, e possibilidade de encontrar respostas adaptativas a alterações ambientais.
As espécies em comunidades naturais fornecem gratuitamente abundantes benefícios, sem os quais muitas atividades humanas e a própria vida em geral, se tornaria mais onerosa. O oxigênio, que é imprescindível para nossa vida, é fornecido pelas plantas. A decomposição e a reciclagem da matéria orgânica são feitas por microorganismos. Cerca de 1/3 da alimentação humana depende direta ou indiretamente da polinização.







Nota:
Segundo o que garante Constituição art.225-
“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial a sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e a coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”.









Fábio Luciano Roberti Allebrand




Referências
www.planalto.gov.br/.../constituicao/constituiçao.htm
www.lapemm.ufba.br
www.agua.bio.br
http://tilz.tearfund.org/Portugues/Passo+a+Passo+41-50/Passo+a+Passo+47/Cuidando+da+vida+na+Terra.htm
http://ambiente.maiadigital.pt/
www.ib.usp.br/ecosteiros/.../biodiversidade.htm
www.icmbio.gov.br
http://www.ecologia.info/biodiversidade.htm

Um comentário:

  1. Parabéns! A postagem está realmente interessante e bem escrita. Só sugiro que da próxima vez, vc coloque as fontes das figuras. Na verdade, as tuas figuras estão muito mais decorativas do que propriamente ajudando na interpretação do texto, por que vc não dialoga com elas. Mesmo o mapa de distribuição da biodiversidade, vc "pendurou" ele no meio do texto, mas não faz referência alguma a ele.

    ResponderExcluir